Agenda do Porto

Blog (não institucional) de divulgação cultural. Agenda cultural do Porto

16-11-2016

191 – Memórias de um Soldado em Angola

191 Onofre Varela

 

 

 

 

 

 

 

 

ONOFRE VARELA ESCREVE LIVRO

SOBRE A GUERRA COLONIAL


"Embora me digam haver muita literatura sobre a Guerra Colonial, o que eu constato nas livrarias... é haver pouca!", diz o nosso colaborador Onofre Varela, autor do livro "191 – Memórias de um Soldado em Angola", que vai ser apresentado pelo jornalista Afonso Camões, no dia 24, Quinta-feira, pelas 18 horas, no Auditório do Jornal de Notícias (Rua de Gonçalo Cristóvão, Porto).

O autor esperou 40 anos para transformar em livro as suas memórias. Confessa que a sua primeira ideia foi escrever um romance, mas logo constatou não ser romancista, não dominar a necessária técnica de escrita, pelo que arrumou a ideia na prateleira do esquecimento.

Um dia, uma amiga sugeriu-lhe que contasse as suas histórias em forma de crónicas. Foi a chave que lhe permitiu transformar a sua experiência militar em livro. Porém, depois da obra escrita, não foi fácil encontrar um editor. Tentou-o durante cerca de dez anos. Nenhuma das editoras contactadas se mostrou interessada. Após muitas respostas negativas, viu esse interesse demonstrado pela Editora Verso da História, que o produziu. O livro conta com prefácio do jornalista e historiador Germano Silva.

As suas memórias militares abordam, não só, os dois anos passados no mato, na região norte de Angola, mas também o tempo de recruta e a preparação para o Ultramar. O livro conta várias histórias, com dramatismo, umas, e com humor, outras. São histórias de "um militar que se encontrou no teatro de guerra sem ter estudado a peça nem nunca ter querido ser actor naquela companhia".

Narrado de uma forma ágil e realista, o livro testemunha factos históricos, mas também pensamentos de um soldado que nunca o quis ser, e cuja irreverência o levou a cumprir quatro dias de cadeia, mas que, contra tudo quanto esperava, no final do tempo de serviço em África, trouxe três louvores.

Trata-se de um documento histórico narrado na primeira pessoa, que nos relata, sem traumas, as lúcidas memórias de um ex-militar, numa conversa agradável como que se o ouvíssemos à mesa de um café, entre amigos.

 

Quem não puder assistir ao lançamento da obra no auditório do JN, poderá fazê-lo no Domingo seguinte, dia 27, pelas 18 horas, na FNAC de Santa Catarina (Porto), com apresentação de Germano Silva; ou na Quarta-feira, dia 30, pelas 19 horas, na FNAC do Norte Shopping (Matosinhos), com apresentação do jornalista Pedro Olavo Simões.

 

Posté par portuense à 02:20 - Lançamento de livros - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags : , , , , ,

Commentaires

Poster un commentaire